sábado, 24 de novembro de 2012

COMPREENDENDO OS PROPÓSITOS DE DEUS PARA VIDA CONJUGAL


Por Taciano Cassimiro

É fato que a maioria de nós ainda não descobriu os propósitos de Deus para vida conjugal.

Falando de Brasil, segundo as pesquisas é cada vez maior o índice de traição. Segundo a Revista Marie Claire - Um levantamento recente feito pela rede social americana Ohhtel.com (espécie de Facebook da traição) mostra que o Brasil é o país em que a infidelidade mais cresce no mundo. Com pouco mais de 100 dias de funcionamento no País, o site da infidelidade discreta – que opera nos Estados Unidos, na Argentina, no Canadá e no Chile – já conta mais de 315 mil usuários. Isso significa que, por mês, cerca de 80 mil brasileiros se cadastram no site de relacionamento em busca de relações extraconjugais. Nos Estados Unidos, onde a rede social já soma 1,2 milhão de usuários, a adesão mensal não passa de 50 mil pessoas. Na Argentina e no Canadá as médias mensais de adesão são, respectivamente, de 13 mil e 5 mil. Ou seja, o Brasil segue em disparada.
Como conseqüência disto tem o aumento cada vez mais crescente de divórcios no Brasil. Segundo o IBGE - Aumentou, no Brasil, o número de casamentos e de divórcios, na divulgação das Estatísticas do Registro Civil 2010. Chama a atenção, porém, o fato de a taxa de divórcios ter alcançado um nível recorde desde 1984, início da série histórica: 1,8 divórcios para cada mil pessoas de 20 anos ou mais. Em números absolutos, ocorreram 243,2 mil divórcios no país em 2010, um aumento de 36,8% em relação a 2009. Foram consensuais em 75,2% dos casos. O aumento é atribuído à supressão dos prazos do divórcio em relação à separação, diz o IBGE. 

Todos estes dados refletem a realidade do quanto estamos longe dos propósitos de Deus.
Será que as razões dos divórcios são somente estes ( traições e prazos para divórcios )? Creio que não. 

Muitas são as razões. 

A falta de espiritualidade, e a falta de bases estruturais têm jogado as famílias na lama, desfeitos casamentos, em outras palavras, destruído famílias.
Depois de uma leitura muito agradável do livro “ A Família no Plano de Deus “ de autoria do pastor e psicólogo, Manoel Nascimento Pereira de Souza. Senti-me na obrigação de explorar três pontos:

Em primeiro lugar, o propósito de Deus para a vida conjugal é proporcionar mútuo companheirismo.

Em Gn 2.18 o texto nos diz que Deus viu que não era bom que o homem, no caso Adão, estivesse só. Assim, Deus lhe proporcionou Eva, sua esposa, sua amiga e companheira. Com base no texto podemos fazer a seguinte afirmação: o homem precisa do companheirismo da esposa, por outro lado a esposa precisa do companheirismo, da amizade do seu esposo. Mas, é verdade que na vida a dois surgem percalços, problemas, ressentimentos e brigas as mais diversas. Situações que ferem a alma e desestabiliza a relação. Diante de situações desse tipo é preciso que o casal busque restaurar sua relação, busque cura para as feridas as relacionais.

Não é propósito de Deus que você viva uma “ solidão a dois “; onde cada um encontra a sua própria cápsula de refúgio. Deus deseja que você seja feliz em sua relação, deseja que marido e mulher sejam eternos companheiros. Pense Nisso.

Em segundo lugar, o propósito de Deus para a vida conjugal é complementar o outro.

Em Gn 2.19-20 o texto nos mostra que Deus percebeu a necessidade do homem ter uma auxiliadora. O jardim do éden estava criado, tudo era perfeito, mas o homem não estava completo. Os animais tinham seus pares, e o homem estava só. Então, Deus criou a mulher, Eva, para completar Adão. Devemos entender que Deus fez Adão e Eva, e cada um com sua personalidade, com seu temperamento, um era diferente do outro. É importante pensarmos nisso porque às vezes lutamos para que o cônjuge seja igual a nós, faça tudo que fazemos, goste de tudo que gostamos. Não raro isto acaba em problemas, seriíssimos problemas.

Portanto, é preciso compreensão, dialogo e maturidade para que possamos em nosso lar vivermos felizes, na certeza de que marido e mulher ainda que com suas limitações se completem.

Em terceiro lugar, o propósito de Deus para a vida conjugal é proporcionar mútua realização.

Este terceiro propósito tem como base Gn 2.21-22.
Não raro ouvimos alguém dizer que não é um homem ou mulher realizada no casamento. Liga-se a metralhadora e disparos são feitos.  A Bíblia nos ensina que o homem deve proporcionar a esposa realização afetiva, sexual e proteção. A mulher por sua vez deve respeitar, apoiar, auxiliar e obedecer ao marido ( obedecer no Senhor, e esta obediência em nenhum momento rouba-lhe sua liberdade, seu direito de ter e de ser ). Cada um deve cumprir sua função, e cumpri-la em amor. 

Para que haja mútua realização é preciso que os casais atentem para os princípios estabelecidos por Deus, e assim vivam. E somente desta forma as feridas serão saradas, as famílias restauradas, enfim, haverá mútua realização.

Gostaria de concluir este artigo compartilhando com vocês a seguinte história: Havia uma jovem que se julgava poetisa. Escreveu algumas de suas poesias e as levou até um editor para que esse as examinasse. Ele leu todas as coisas que a moça havia produzido e então lhe perguntou: “ Minha filha, o que é o amor? “ Suspirando, toda lânguida, ela respondeu: “ Ah!, o amor é os raios coruscantes do astro-rei atravessando as foliáceas e pisoteando a gramínea! O amor é uma gota de orvalho rorejando sobre a pétala da flor!”, e continuou com as suas declarações absolutamente vazias. Por fim, o editor a interrompeu e disse – lhe: “ Chega, minha filha! Vou lhe dizer o que o amor. Amor é você passar a noite à cabeceira da cama da pessoa amada que arde em febre, sem sentir isso um fardo. Amor é você sair de debaixo de dois cobertores numa noite fria para atender a criança que chora. Amor é você colocar o ombro sob a carga que a pessoa amada carrega e partilhar o peso sem reclamar e sem lançar isso em rosto!”.
Não devemos esquecer jamais “ O Amor é a Base de Tudo!”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...