quinta-feira, 27 de setembro de 2012

EPISTOLA DE PAULO A FILEMON


Por Taciano Cassimiro
  Esboço
 27/09/2012
Os estudiosos afirmam sem dúvida alguma que Paulo é o autor da carta a Filemon p or volta do ano 61 A., e quando o apóstolo escreveu encontrava-se na prisão em Roma, por isso esta epistola e a de Efésios, Filipenses e Colossenses serem chamadas de cartas da prisão.
Esse foi o primeiro encarceramento de Paulo em Roma por volta do ano 61 A.D. O mesmo durou dois anos. Sabendo que não poderiam obter veredito condenatório, os acusadores de Paulo não compareceram, perdendo a causa por abandono. Como Paulo não havia cometido nenhum  crime flagrante, a lei romana lhe permitiu aguardar seu julgamento em liberdade vigiada, podendo alugar uma casa, mas ficando sob a custódia de um soldado que muitas vezes passava o dia acorrentado a ele.
A carta de Paulo a Filemon é uma das mais belas, cheia de espírito, revelando uma tão afetuosa confiança, que a epístola brilha entre os ricos tesouros do Novo Testamento como pérola de delicada beleza.
Esta carta traz como personagens principais o apóstolo Paulo, Filemon e Onésimo.
Mais quem era Filemon?
Quem era Onésimo?
Qual o problema entre Filemon e Onésimo?

I.                    Quem era Filemon?

1.      Um dos convertidos de Colossos por meio da pregação de Paulo
2.      Sua família: Ápia provavelmente era esposa de Filemon e Arquipo seu filho, ministro na igreja em Laodicéia Cl 4.9-17
3.      Cooperador: ajudador, co-obreiro.
“ Igreja que está em tua casa “, Filemon era um obreiro e em sua casa os cristãos se reuniam e eram fortalecidos por meio de Filemon , V 4-7.
4.      Era proprietário de escravos
5.      Testemunho acerca de Filemon
Paulo tomou conhecimento que Filemon era um homem de fé e amoroso

Significado de fé no texto:
Fidelidade a Cristo e aos irmãos
Confiança no Senhor e em seu amor providencial

Significado de amor no texto:
Amor na forma de ações práticas, especialmente pelos crentes.
 De fato Filemon era servo de Deus, de coração santificado, de atitudes generosas, típicas de alguém que serve ao Senhor.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

EXPOSIÇÃO DA EPISTOLA DE JUDAS


Por Taciano Cassimiro
Esboço da palestra de 16 de Setembro de 2012, IPB de Tailândia-PA

Michael Green
 "O esquecimento do ensino e das
advertências de Deus na Escritura é uma das causas principais da
deterioração espiritual."
 
De fato Judas é um texto ignorado e estranho. Ignorado talvez por ser um texto curto, escondido entre tantos outros livros e de entendimento um pouco difícil. Estranho, por citar com frequência textos apócrifos: Livro de Henoc; Assunção de Moisés; Testamento dos Doze Patriarcas, e segundo alguns estudiosos Judas bebeu na fonte conhecida como Testamento de Moisés, principalmente, no versículo 16.

Agora vem a pergunta, Por que foi aceita como livro inspirado?  Ela aparece pela primeira vez como texto canônico em torno do ano 180 ( quase um século depois de escrita ), e o motivo mais importante parece ter sido a “ carona “ que ganhou da segunda carta de Pedro.

O critério, portanto, parece ter sido este: o fato de Pedro citar a carta de Judas é prova suficiente para que Judas seja considerada texto inspirado.

Autoria e Data
Sabemos que este era um nome comum entre os judeus, temos: Judas Macabeu que organizou a revolta judaica ( 166-160 a. C ); Judas Iscariotes que foi discipulo de Jesus, este aparece sempre em ultimo lugar e sempre identificado como traidor ( Lc 6.16; Mt 10.4 ); Judas chamado de Galileu, chefe de rebelião na província da Galiléia contra a presença dos romanos Em 6 d.C ( At 5.37 ); e Judas de Damasco, habitante da rua direita na cidade de Damasco, onde o apóstolo Paulo ficou hospedado. (Atos dos Apóstolos 9,11).
Os estudiosos de acordo com a tradição afirma ser Judas o irmão do Senhor Jesus o autor da carta.
A carta era aceita como autorizada por Atanásio ( 298-373 d.C ) e pelo Concílio de Cartago ( 28 de Agosto de 397 d.C ).
A epistola de Judas provavelmente entrou em circulação entre os anos 70 e 80, alguns afirmar ter sido no ano 75 d.C.

A quem se destinava?
A semelhança com as cartas de João são imensas, porém, isto não significa dizer que Judas estava escrevendo para a mesma comunidade.
O fato de Judas citar constantemente o Antigo Testamento e a textos judaicos apócrifos nos leva a crer que a comunidade em sua maioria era composta por judeus.

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Três Fases da Alma


Texto: Salmo 6.1.11

Por Taciano Cassimiro

Introdução

Este Salmo é o primeiro dos “ sete salmos de penitência “ 32;38;51;102;130;143. E nos apresenta as aflições de Davi. O salmista embora esteja distante de nós quanto ao tempo, está junto de nós, no que diz respeito as tribulações, as aflições que acomete, perturba, faz sofrer e gemer a alma humana ( depressão, ansiedade, sentimento de culpa, ressentimentos ), e nesses momentos desejamos nos livrar, libertar, curar nossa alma e viver em felicidade plena.
A mensagem desta noite ”AS TRÊS FASES DA ALMA” são perfeitamente encontradas neste Salmo.

     1.     Perturbação da Alma v.1-3 ( Alma Perturbada )

V1. Davi nota a presença do problema. 
Alguma coisa aconteceu. Pecado? Não temos como dogmatizar, porém, o salmista teme o castigo e a repreensão do Senhor.
V2. Aqui ele sente as consequências do problema.
Sua alma está enferma, precisando de cura. Seus ossos estão abalados.
“Meus ossos estão abalados” – alguns entendem que Davi se refere a uma enfermidade, outros preferem acreditar que o salmista está se referindo ao seu estado de aflição espiritual.
Davi roga pela compaixão do Senhor.
V3. O grito da alma que sofre, que se encontra perturbada “ Senhor até quando?
Qual a origem das perturbações de Davi?
Qual a origem de suas perturbações?
Nem sempre temos as respostas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...