Neemias, sensível a realidade de seu povo


Por Taciano Cassimiro

Liderar não é tarefa das mais fáceis, disso todos sabemos. Muitas vezes não nos faltam conhecimentos seja teológico, sociológico ou filosófico. Porém falta-nos sensibilidade para chorar, lamentar e ir ao encontro do necessitado que chora e geme. Parece que isso é tarefa difícil.

Neemias foi um líder sensível a realidade de seu povo. Seu nome significa “ Javé conforta “ surgiu no período persa e liderou um grupo que voltou do cativeiro para Jerusalém, onde foi governador e realizou reformas profundas. Tais reformas contêm elementos espirituais, morais e vivenciais, e que sem dúvida devem ser aplicados por nós, em nossas vidas e ministérios.

Neemias foi um líder sensível a realidade do seu povo. Ao saber que os que não foram levados cativos estavam em grande miséria e desprezo ( Ne 1.3; 2.1-2 ) ele ficou triste, pediu autorização para ver de perto a situação de seus conterrâneos. Sua sensibilidade não era meramente contemplativa, pelo contrário, foi quebrantadora e ativa. Neemias uma vez sabendo do sofrimento do seu povo entrou em ação, lutou e consolou o povo. Ele sente as dores e o pecado de seu povo e busca ao Senhor em demonstração de dependência total.

Nós, líderes no século XXI precisamos conhecer as dores e sofrimentos do nosso povo. Chorar os nossos pecados e pecados de nosso povo. Conhecer somente a necessidade, conhecer somente a letra, e não fazer nada para amenizar a dor, para transformar a história pela e com a Palavra é um atentado contra a própria Palavra de Deus.

Que sejamos mais próximos do povo, que conheçamos suas dores e feridas, e assim em nome D’aquele que tem o poder de curar e restaurar a sorte, sejamos instrumentos de bênção, e não sejamos achados na conta daqueles que tem tempo suficiente para apascentar a si mesmo desprezando as ovelhas do Senhor.

Meditemos:
       E veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo: Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza, e dize aos pastores: Assim diz o Senhor DEUS: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não devem os pastores apascentar as ovelhas?

Comeis a gordura, e vos vestis da lã; matais o cevado; mas não apascentais as ovelhas.
As fracas não fortalecestes, e a doente não curastes, e a quebrada não ligastes, e a desgarrada não tornastes a trazer, e a perdida não buscastes; mas dominais sobre elas com rigor e dureza.
Assim se espalharam, por não haver pastor, e tornaram-se pasto para todas as feras do campo, porquanto se espalharam.

As minhas ovelhas andaram desgarradas por todos os montes, e por todo o alto outeiro; sim, as minhas ovelhas andaram espalhadas por toda a face da terra, sem haver quem perguntasse por elas, nem quem as buscasse.

Portanto, ó pastores, ouvi a palavra do Senhor: Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que, porquanto as minhas ovelhas foram entregues à rapina, e as minhas ovelhas vieram a servir de pasto a todas as feras do campo, por falta de pastor, e os meus pastores não procuraram as minhas ovelhas; e os pastores apascentaram a si mesmos, e não apascentaram as minhas ovelhas;

Portanto, ó pastores, ouvi a palavra do Senhor: Assim diz o Senhor DEUS: Eis que eu estou contra os pastores; das suas mãos demandarei as minhas ovelhas, e eles deixarão de apascentar as ovelhas; os pastores não se apascentarão mais a si mesmos; e livrarei as minhas ovelhas da sua boca, e não lhes servirão mais de pasto.

Ezequiel 34:1-10


Comentários