O PREÇO DO DISCIPULADO




Mateus 16.24

 Por Taciano Cassimiro
Igreja Presbiteriana de Tailândia-PA, Brasil  14 de abril de 2013

Exórdio
 Nosso Senhor Jesus nos foi exemplo em tudo: na sua renuncia, nas suas palavras e ações.


Este evangelho provavelmente escrito no ano 60 D.c por Mateus em hebraico. Alguns pais da igreja primitiva a exemplo de Papias que foi discípulo de João admitiu que foi escrito por Mateus.

Quem foi Mateus?

Lucas 5.27-32

Foi um publicano ( ordinários extorquidores e odiados pelos judeus ) que

Deu um grande banquete a Jesus em sua casa Mt 9.9-13;

E deixou tudo para segui-lo.


Diz a tradição que Mateus pregou na Palestina por alguns anos e depois viajou por outros países.

Embora seja importante sabermos destes detalhes, entretanto não é do nosso interesse expor a vida de Mateus. Mais de extrairmos de seus registros algumas lições concernentes ao discipulado, lições que geralmente esquecemos-nos durante a caminhada. Lembra-las ou esquecê-las pode ser e é uma questão de vida ou morte.

O que é ser um discípulo?

Quais as implicações do discípulado?

E qual o preço do discípulado?

Vejamos o preço do discípulado:

      1.      Primeiro, negar-se a si mesmo ( aspecto negativo )

Talvés este seja um dos maiores desafios de um filho de Deus. O Mundo diz: “Seja realizado e agrade a si mesmo!”

Negar o próprio “eu”.

Nas palavras de Paulo podemos compreender isso melhor “ Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim. Gálatas 2:20

Vejamos um exemplo do que isto significa no sermão do monte em Mateus 5.38-42

Calvino não tinha outra arma senão a Bíblia... Ele pregava a Bíblia todos os dias, e, sob o poder desta pregação,a cidade começou a ser transformada. Conforme o povo de Genebra adquiria conhecimento da Palavra de Deus e era transformado por ela, a cidade tornouse,como John Knox chamou-a mais tarde, uma Nova

Jerusalém, de onde o evangelho espalhou-se para o restoda  Europa, para a Inglaterra, e para o Novo Mundo.1

— James Montgomery Boice

Calvino morreu aos 54 anos em 27 de maio de 1564, nos braços de Theodore Beza, seu sucessor. Relembrando a vida de Calvino, Beza concluiu:

Por ter sido um espectador de sua conduta durante dezesseis anos, tenho dado fiéis informações sobre sua

vida e morte, e posso declarar que nele todos os homens podem ver o mais belo exemplo de caráter cristão, um

exemplo que é tão fácil de caluniar quanto difícil de imitar.19


      2.      Segundo, tomar a cruz ( aspecto positivo )

Tomar a cruz significa identificar-SE com o Senhor em sua vida e sofrimento. Este aspecto é positivo embora traga uma idéia de dor.

Quem toma a cruz tem as marcas da cruz “Gl 6.17 Desde agora ninguém me inquiete; porque trago no meu corpo as marcas do Senhor Jesus”.
Disse Campbel Morgan “ só o homem crucificado pode pregar a cruz “.

Disse Tomé: Jo 20.24 - Ora, Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus. 25 Disseram-lhe, pois, os outros discípulos: Vimos o Senhor. Mas ele disse-lhes: Se eu não vir o sinal dos cravos em suas mãos, e não puser o dedo no lugar dos cravos, e não puser a minha mão no seu lado, de maneira nenhuma o crerei.


O Dr. Parcker de Londres disse que o que Tomé disse acerca de Cristo. O mundo está dizendo da igreja. A identidade cristã busca tornar experiêncial a palavra do apostolo de Paulo “ Gl 2. 20 Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim. Qual é a maior necessidade da igreja de Cristo hoje ? “ As Marcas de Cristo “.


      3.      Terceiro, seguir a Cristo ( aspecto progressivo )

O terceiro preço é o de seguir, e seguir não é fácil. Este convite não é para seguir um líder religioso, não é para seguir um grande cantor de MPB, coontry ou Rock Hol. Também não é para seguir um estadista renomado à exemplo de Nelson Madela ou a um grande presidente de uma grande nação como USA. 

Seguir, é o convite para seguir o mestre, o governador e sustentador de todas as coisas. Aquele que verteu seu sangue por mim e por vocês, Jesus Cristo.

Seguir é um sério compromisso com Cristo, porém, nem todos o desejam. Pois há aqueles que aceitam segui-lo como Mateus; e os que se apegam as riquezas, a posição social, ao seu eu e assim dizem NÃO, eu não quero te seguir Jesus.

Quando Jesus pôs a prova os que queriam segui-lo “Quando Jesus viu a multidão ao seu redor, deu ordens para que atravessassem para o outro lado do mar. Então, um mestre da lei aproximou-se e disse: "Mestre, eu te seguirei por onde quer que fores". Jesus respondeu: "As raposas têm suas tocas e as aves do céu têm seus ninhos, mas o Filho do homem não tem onde repousar a cabeça". Outro discípulo lhe disse: "Senhor, deixa-me ir primeiro sepultar meu pai". Mas Jesus lhe disse: "Siga-me, e deixe que os mortos sepultem os seus próprios mortos". Entrando ele no barco, seus discípulos o seguiram.
Mateus 8:18-23

Conclusão: VIDEO.

Comentários